Neichus, um nome apagado na história do Dota

 Novidades
  • ACOMPANHE AS NOVIDADES TAMBÉM PELAS NOSSAS REDES SOCIAIS!

Mesmo sendo um projeto colaborativo, o trabalho pesado acabou nas mãos do Steve “Guinsoo” Feak. No momento, ele estava elaborando um dos heróis mais ambiciosos e complexos até então: Invoker. Ele havia elaborado uma maneira de fazer a ordem das invocações do herói afetarem o efeito de seu ultimate, transformando dez habilidades em vinte e sete.

Com tanto trabalho (VINTE E SETE HABILIDADES, GALERA), Guinsoo ficou atarefado demais e acabou perdendo interesse no DotA, deixando o mapa sem qualquer de tipo atualização por um bom tempo.

O problema estava na maneira em como ele administrava o mapa, sendo o único com acesso irrestrito ao desenvolvimento do mesmo. Qualquer coisa que fosse implementada, seja ideia dele ou não, tinha que passar por sua aprovação para entrar no jogo.

Assim sendo, o DotA: AllStars acabou largado às moscas. E foi nessa época, o período de transição da versão 5.84b até a versão 6.0, que tivemos a colaboração de um nome importante, mas completamente esquecido por muitos dos fãs de DotA.

Dota_allstars_5v5_by_kunkka

Neichus, assim como muitos, era fã do mapa de Guinsoo e ocasionalmente o ajudava com ideias para heróis – apenas com sugestões, e nada além disso. Mas quando começou esse período em que nada acontecia feijoada, ele sentiu que algo tinha que ser feito.

Neichus não era um programador muito talentoso, então chamou um conhecido seu dos fóruns, um tal de IceFrog, que já tinha experiência com programação. Após conseguir de Guinsoo acesso ao editor sem nenhum tipo de restrição, convenceu também o dono do site “oficial” do DotA, Steve “Pendragon” Mescon, a continuar no projeto.

Com Neichus  no controle do mapa e do site, Guinsoo foi excluído da brincadeira. Ele ficou chateado ,mas não guardou rancor, e anos depois foi empregado pela Riot Games para trabalhar no League of Legends. Eu também não guardaria rancor se minha demissão rendesse tanta grana no futuro.

Durante a era Neichus, o Defense Of The Ancients teve uma gigantesca atualização com mudanças importantes nos heróis já existentes, além da adição de novos heróis. Em uma postagem no Play Dota, o desenvolvedor explicou rapidamente como se envolveu com o jogo e em seguida detalhou quais foram suas contribuições.

herois_neichus_lasthit

OS HERÓIS DE NEICHUS

Enquanto ainda estava dando auxilio ao Guinsoo, Neichus deu vida a sua primeira criação: nosso Zé Gotinha favorito, o Morphling.

Devido a natureza estranha de suas habilidades, o herói sofreu várias modificações até ganhar sua forma definitiva. Seu ultimate, por exemplo, era o Roubo de Habilidade (Spell Steal) do Rubick antes de se tornar o Replicar (Replicate) que conhecemos hoje.

Crixalis, também conhecido como Sand King, só nasceu porque Neichus achava os modelos de escorpião do Warcraft bem legais. Assim como o Morphling, este herói passou por diversas revisões – e era um herói bem difícil de balancear. As ondas do Epicentro (Epicenter) originalmente não seguiam o herói, e os mais sutis ajustes entre Golpe Subterrâneo (Burrowstrike) e Epicentro faziam com que ele ficasse muito poderoso ou incapaz de fazer um combo maneiro.

O nosso inseto favorito, Weaver, também foi criado por Neichus. Originalmente, sua quarta habilidade seria algo semelhante a uma sentinela que poderia ser usada e abusada o quanto o jogador quisesse. Obviamente, isso não durou muito tempo. Na época da implementação desta habilidade, os itens consumíveis (sentinelas inclusas) não existiam, mas mesmo assim ter visão de qualquer parte do mapa a qualquer momento era algo muito injusto.

https://www.youtube.com/watch?v=4MJngBShD9c

De acordo com Neichus, a inspiração para a habilidade que deixa Weaver rápido e invisível veio do estilo de luta utilizado por Seta Sōjirō, personagem  do mangá Rurouni Kenshin (Samurai X). Em japonês, Shukuchi é utilizado para designar técnicas que utilizem movimentos rápidos. No budismo é atribuído ao poder de teletransporte.

Um dos personagens mais populares do Dota 2, Pudge, veio da mente de Neichus e é um motivo de grande orgulho para o desenvolvedor. Os peruanos e russos já sabem quem devem idolatrar.

A primeira versão do carniceiro era totalmente quebrada. O problema estava em seu ultimate original, que quebrava o jogo e causando o banimento dele em quase todas a partidas: ele guardava os corpos dos inimigos para utilizar como minions depois (!!!). Assim sendo, Pudge acabou sendo totalmente reformulado para o personagem que conhecemos hoje.

Outras criações do desenvolvedor desconhecido foram Tinker, Earthshaker, Ogre MagiNecrophos, Shadow Fiend, Broodmother, Ursa, Phantom Lancer e Axe. Só praga, não é mesmo?

Neichus fez algumas contribuições para outros heróis que já existiam no jogo, também. A Canção da Sereia (Song Of The Siren) da Naga Siren, além da Cortina de Fumaça (Smoke Screen) e Apunhalada (Backstab) do Riki foram ideias suas.

Colaborou também em habilidades para o Tiny, Bristleback, Keeper Of The Light, Zeus, Bane, Death Prophet, Enigma, Visage e Doom.

LEGADO

courrier_neichus_lasthit

Neichus foi um bom líder de projeto para Defense Of The Ancients: AllStars, mas pegou o bonde andando e foi complicado de se segurar no cargo por muito tempo, considerando que ele não era um programador muito experiente. Problemas com a tela de carregamento e bugs foram frequentes durante o período em que ele estava no comando. Mesmo assim, suas contribuições foram muito importantes para o jogo que conhecemos hoje.

Além de vários heróis, ele foi o responsável pelo conceito do entregador e por itens como Orbe Restauradora (Refresher Orb), Braçadeira (Bracer) e Tiara Assombrada (Wraith Band). O que seria do Tidehunter sem a contribuição deste desenvolvedor?

Em um Ask Me Anything recente no Reddit, Neichus esclareceu algumas coisas em relação ao seu envolvimento com DotA. Disse que depois de um tempo, o trabalho se tornou muito oneroso e complexo, e ele sentiu que não era habilidoso o suficiente para cuidar daquilo tudo. Isso fez com que ele passasse o bastão para seu colega IceFrog no começo do update 6.1. Boa escolha, cara.

Como não se achava alguém muito experiente ou qualificado e estava apenas tentando manter o jogo vivo, não colocou seu nome no mapa como fizeram seus antecessores. É por causa dessa rara humildade que poucos sabem de sua existência.

Hoje, com 28 anos, Neichus é professor de ciência em um escola em Utah e, por mais que não tenha mais nenhuma relação com IceFrog ou Dota, seu nome sempre será lembrado por quem ama esse jogo e sabe da importância de suas contribuições.

Pular para a barra de ferramentas